FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Sarampo: vacinação é proteção

Alerta para o sarampo: segundo o Ministério da Saúde, 2.753 casos foram confirmados em 13 Estados brasileiros nos últimos 90 dias, com quatro óbitos. Minas Gerais teve casos suspeitos da doença, e várias unidades públicas de saúde e hospitais privados foram fechados temporariamente em agosto e início de setembro, seguindo o protocolo da vigilância epidemiológica.

A (difícil) luta contra o Alzheimer

21 de setembro é o Dia Nacional de Conscientização da Pessoa com Alzheimer, doença desafiadora e, por enquanto, incurável, cuja evolução, entretanto, pode ser retardada com tratamento.

Cuide bem do seu coração

As grandes ameaças ao coração são silenciosas e causam efeitos à saúde ao longo do tempo. É por isso que, especialmente no Dia Mundial do Coração (29 de setembro), hábitos de vida que comprometem o seu bom funcionamento são lembrados.

 Novidade no atendimento FUNDAFFEMG: WhatsApp

Para viabilizar e estreitar o contato com você, disponibilizamos, a partir de hoje 04/09, mais um canal de atendimento: nosso WhatsApp.

Estamos online de segunda à sexta (exceto feriados), das 8h às 17h, prontos para esclarecer dúvidas e atender solicitações pelo número 
(31) 99313-0098.

..

Apoio para a escolha certa


Imagine contar com apoio necessário para fazer uma escolha profissional adequada. Adicione oportunidades de conversar sobre os temas que mais causam angústia, medo e ansiedade na juventude.

Acrescente rodas de conversa descontraídas e envolvimento dos pais. Assim se desenrolaram as atividades da Oficina do Futuro, concluídas em maio. Voltado para adolescentes beneficiários, o programa teve um formato diferente neste ano: além de participar de atividades coletivas, os jovens tiveram acesso a consultas individuais, durante um mês e meio, com a psicóloga Delba Barros e o hebiatra Paulo Cesar Pinho Ribeiro. Entre os temas abordados nesses encontros se destacaram a escolha profissional, a ansiedade para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a preocupação com o uso excessivo de internet e a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

 

Enem

Para Delba Barros, a Oficina do Futuro mostrou aos jovens o grau de complexidade das escolhas que eles deverão fazer. Para isso, a abordagem da profissional envolveu três eixos principais: promoção do autoconhecimento, estímulo à busca de informações sobre possibilidades profissionais e integração entre essas duas frentes, de maneira a contribuir para uma decisão mais consciente.

“Fiquei impressionada com o grupo, que era formado por jovens com valores bem estabelecidos e que se preocupam em ter uma ocupação que gere retorno social positivo. O envolvimento dos pais também foi um diferencial”, avalia.

Já a abordagem médica teve como tema recorrente as implicações desse momento de transição na saúde física e mental. “A prova do Enem traz consigo uma série de sentimentos, como insegurança, depressão, desânimo, desmotivação e autocobrança. Por isso, as consultas foram importantes para tratar cada questão individualmente”, explica o hebiatra.

A adolescente Gabriela Moreira contou com todo apoio da Oficina do Futuro, que a ajudou a concretizar sua decisão pelo curso de medicina. “Foi uma boa experiência, tanto com a Delba quanto com o Dr. Paulo. Eles trataram de temas importantes para nós e aplicaram testes interessantes”, diz.

Outro tema trazido pelos participantes se relacionou ao tempo gasto na internet. Para conversar sobre dependência digital, o hebiatra fez um teste coletivo para saber se algum dos adolescentes apresentava algum sintoma de vício em relação ao uso da rede. “Foi interessante ver como a maioria dos integrantes do grupo consegue equilibrar a vida digital com as demais atividades cotidianas”, comenta. Nos casos que se mostraram necessários, os adolescentes que participaram do programa também fizeram exames médicos de rotina.

 

Do que o jovem precisa para ter uma boa escolha profissional?

• Autoconhecimento: o adolescente deve refletir sobre quais características o definem, o que quer e como quer que sua vida seja.

• Autocuidado: é essencial a atenção constante à saúde física e mental, para que sinais de risco sejam identificados a tempo.

• Apoio: o jovem deve saber que, caso tenha qualquer problema, pode contar com a família e os amigos e profissionais de saúde especializados.

Fonte: psicóloga Delba Barros e hebiatra Paulo Cesar Pinho Ribeiro

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
Rua Sergipe, 893 . Savassi - BH/MG - CEP:30130-171 . Telefone (31)2103-5858