FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Dengue, zika e chikungunya: saiba suas diferenças e como evitar as doenças

Verão é sinônimo de altas temperaturas e grande volume de chuvas, ideais para a proliferação do mosquito urbano que quase todo brasileiro conhece: o Aedes aegypti, causador da dengue, zika e chikungunya. De forma geral, as doenças provocam febre, dores de cabeça e nas articulações, além de enjoo e manchas pelo corpo. Mas há diferenças importantes que influenciam no tratamento de cada uma.

Fique atento: alguns exames e procedimentos demandam autorização prévia

O Carnaval está logo aí. Caso você tenha algum exame ou procedimento a ser realizado neste período e que demande autorização prévia, adiante-se e solicite a autorização para a Fundaffemg até 28/02/2019.

Você conhece as responsabilidades do beneficiário junto à FUNDAFFEMG?

O fornecimento de todas as informações referentes a dados de beneficiários, solicitadas pela Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS), é de responsabilidade da FUNDAFFEMG. Para isso, o beneficiário também deve estar atento e manter sempre atualizados seus dados cadastrais junto à fundação, para que as informações previstas no Sistema de Informações de Beneficiários (SIB) sejam encaminhadas corretamente.


 

Mais recursos no combate ao câncer

O Dia Mundial de Combate ao Câncer (4 de fevereiro) foi instituído pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS), com o objetivo de chamar atenção para o problema. Nos últimos anos, a medicina evoluiu no tratamento dessa enfermidade. Quais são as novidades mais recentes? Para responder a essa e a outras perguntas, o Jornal da Fundaffemg entrevistou o médico Alexandre Chiari, coordenador do corpo clínico da Oncomed-BH. Acompanhe, a seguir, um resumo da conversa.

..

Mamografia: uma chance para realizar o exame!


De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é o que mais afeta a população mundial e brasileira. O percentual só não é maior do que o de pele não melanoma. A última estimativa divulgada pelo instituto era de que 57.960 novos casos fossem diagnosticados no Brasil em 2016/2017. Por essas e outras razões, o câncer de mama tem sido tratado como prioridade da agenda de saúde do país.

Quanto antes o câncer de mama é diagnosticado, maiores são as chances de sucesso no tratamento. Entre as formas de prevenção, a mamografia é considerada pelos profissionais de saúde a mais eficaz para a detecção precoce da doença. O procedimento é capaz de identificar tumores assintomáticos e impalpáveis, entretanto, a confirmação só é possível através do exame histopatológico (análise no laboratório de uma pequena parte retirada da lesão por meio de biópsia). A recomendação é que mulheres façam anualmente o exame. Além da mamografia, as mulheres devem, com frequência, apalpar as mamas para verificar a presença de anomalias. Qualquer alteração encontrada precisa ser comunicada a um médico especialista.

É importante ressaltar que não existe uma causa única para o câncer de mama. Fatores ambientais, comportamentais e genéticos, além do histórico reprodutivo e do avanço da idade aumentam as chances de aparecimento da doença. Pesquisas indicam que alimentar-se corretamente, evitar o consumo de bebidas alcoólicas, praticar atividades físicas e manter um índice de gordura corporal adequado pode reduzir em até 28% o risco.
 

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
Rua Sergipe, 893 . Savassi - BH/MG - CEP:30130-171 . Telefone (31)2103-5858