FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

 Novos membros no Conselho Curador

 No dia 14 de junho, os Auditores Fiscais de Tributos Estaduais José Luiz de Lima, Mônica Schusterschitz da Silva Araujo e Vera Maria Sampaio Teixeira Zambelli Loyola tomaram posse como membros suplentes do Conselho Curador da FUNDAFFEMG. Eles substituíram Arnaldo Tadeu Guimarães, Fabrício Franco de Souza e Leonardo Augusto Rodrigues Borges. 

Como funciona a Assistência Domiciliar?

Segundo a Resolução nº 01/2016 do Conselho Curador da FUNDAFFEMG, a Assistência Domiciliar (PAD) é o conjunto de atividades de caráter ambulatorial, programadas e  continuadas, realizadas em domicílio, que visam cuidar da saúde do beneficiário acamado ou restrito ao leito e/ou cronicamente enfermo, com limitações para deambular ou funcionalmente dependente, mediante suporte familiar efetivo. A finalidade é maximizar o nível de independência do paciente, atuando de forma preventiva e curativa. Separamos alguns artigos do documento que está disponível na íntegra aqui.

Cuide dos seus olhos

Oitenta por cento de todas as informações que recebemos pelo cérebro chegam por meio da visão. Por esse e outros motivos os cuidados com a saúde ocular são fundamentais. Para se ter uma ideia, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 60% e 80% dos casos de cegueira são evitáveis e tratáveis.

 FUNDAFFEMG completa 33 anos

Há 33 anos, Sinval Pereira da Silva percebeu que a classe fiscal de Minas Gerais precisava de um serviço de saúde de qualidade e, depois de assumir a vice-presidência da AFFEMG, contratou dois médicos para atender o público. Ele notou que seriam necessários aprimoramentos e, juntamente, com sua equipe, começou a realizar visitas técnicas a hospitais e consultórios para iniciar a rede de credenciados. Nascia aí o Plano AFFEMG-Saúde, com apenas 263 beneficiários. 

..

Mamografia: uma chance para realizar o exame!


De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é o que mais afeta a população mundial e brasileira. O percentual só não é maior do que o de pele não melanoma. A última estimativa divulgada pelo instituto era de que 57.960 novos casos fossem diagnosticados no Brasil em 2016/2017. Por essas e outras razões, o câncer de mama tem sido tratado como prioridade da agenda de saúde do país.

Quanto antes o câncer de mama é diagnosticado, maiores são as chances de sucesso no tratamento. Entre as formas de prevenção, a mamografia é considerada pelos profissionais de saúde a mais eficaz para a detecção precoce da doença. O procedimento é capaz de identificar tumores assintomáticos e impalpáveis, entretanto, a confirmação só é possível através do exame histopatológico (análise no laboratório de uma pequena parte retirada da lesão por meio de biópsia). A recomendação é que mulheres façam anualmente o exame. Além da mamografia, as mulheres devem, com frequência, apalpar as mamas para verificar a presença de anomalias. Qualquer alteração encontrada precisa ser comunicada a um médico especialista.

É importante ressaltar que não existe uma causa única para o câncer de mama. Fatores ambientais, comportamentais e genéticos, além do histórico reprodutivo e do avanço da idade aumentam as chances de aparecimento da doença. Pesquisas indicam que alimentar-se corretamente, evitar o consumo de bebidas alcoólicas, praticar atividades físicas e manter um índice de gordura corporal adequado pode reduzir em até 28% o risco.
 

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
Rua Sergipe, 893 . Savassi - BH/MG - CEP:30130-171 . Telefone (31)2103-5858