FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Doenças Sexualmente Transmissíveis

As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) são contraídas a partir do ato sexual sem camisinha. As mais comuns são Aids, sífilis, gonorreia, herpes, HPV e clamídia. Elas podem afetar, igualmente, homens e mulheres com vida sexual ativa, e o risco aumenta com a troca frequente de parceiros. As DSTs podem ser provocadas por vírus, bactérias ou fungos, por isso, os tratamentos são diversificados.

Prostatite

A prostatite é uma inflamação que provoca o crescimento anormal da próstata, gerando desconforto, dor e obstrução da urina. Em geral, o problema é originado por uma bactéria, mas também pode ser relacionado a um vírus, fungo ou outros agentes.

Novembro Azul

A campanha Novembro Azul é um movimento de prevenção ao câncer de próstata e preservação da saúde do homem. A ação começou a ser realizada, no Brasil, em 2012, pelo Instituto Lado a Lado Pela Vida, com o objetivo principal de quebrar a resistência dos homens em relação às consultas médicas, e, assim, estimular a realização dos exames preventivos, essenciais para diagnosticar doenças em fase inicial.

 

Candidíase

 O crescimento excessivo do fungo Candida (também chamado Monília), no organismo, provoca uma infecção denominada Candidíase ou Monolíase Vaginal. Tal irritação pode ser ocasionada pelo enfraquecimento do sistema imunológico ou pelo uso de alguns antibióticos.

..

Menopausa


Muitas mulheres temem a chegada da menopausa. Ela caracteriza o início da fase não reprodutiva feminina, e é iniciada após a última menstruação espontânea, encerrando os ciclos menstruais e ovulatórios.

 A menopausa só é confirmada após um ano do último fluxo menstrual e por meio dos exames de medição hormonal – principalmente, nos casos de uso dos métodos contraceptivos que suspendem a menstruação.

 

Normalmente, a menopausa aparece entre os 45 e 55 anos, mas há situações em que ela surge de forma precoce ou tardia. No primeiro caso, ela pode se manifestar antes desse período, devido a cirurgias de retirada do útero ou dos ovários.

 

A transição entre a fase reprodutiva e a não reprodutiva da mulher é chamada de climatério. O principal indício do climatério é a escassez da menstruação, que deixa de ser regular e começa a vir com intervalos maiores, até ser interrompida.

 

Nessa etapa, os hormônios estrogênio e progesterona deixam de ser produzidos, trazendo alterações para o corpo, como diminuição do desejo sexual, insônia e ondas de calor. Além disso, as mudanças hormonais influenciam o metabolismo, podendo provocar o aumento do peso e facilitar o aparecimento ou o agravamento de doenças cardiovasculares, colesterol alto, osteoporose e depressão.

 

CONVIVENDO COM A MENOPAUSA

Manter a preocupação com a saúde e a autoestima elevada é essencial para conviver com a menopausa. Para evitar complicações, a mulher deve continuar com as consultas regulares com o ginecologista e o cardiologista. Para o bem-estar da mulher, e de acordo com cada caso, o médico pode indicar uma terapia de reposição hormonal, a fim de amenizar algum sintoma.

Em caso de depressão ou baixa autoestima, o suporte de um psicólogo é fundamental. Além disso, praticar atividades físicas vai manter o corpo ativo e evitar o ganho de peso. Métodos sem medicamento, como acupuntura e exercícios corporais, também são indicados para o conforto físico e mental.

 

Informações retiradas do site www.gineco.com.br/saude-feminina.

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
FUNDAFFEMG   |   Rua Sergipe, 893   .   Funcionários   .   30130-171   .   BH/MG   .   Tel (31) 2103-5858   .   Fax (31) 2103-5890