FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

 Entenda porque a FUNDAFFEMG é uma autogestão

 A FUNDAFFEMG é uma operadora de autogestão porque está vinculada a uma categoria de profissionais, os associados da Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais (AFFEMG). A Fundação, que possui autonomia administrativa e financeira para gerenciar serviços, surgiu de uma iniciativa da própria categoria profissional, em  1985,  com o lema de solidariedade, seguindo o princípio da mútua ajuda, motivo pelo qual o sistema de contribuição é o rateio de despesas entre os beneficiários.  

 

Cuidados com a saúde no inverno

O inverno está aí, e, com a queda da temperatura, os cuidados com a saúde devem dobrar. O clima frio e seco favorece a ocorrência de alergias, infecções virais e doenças dermatológicas. Algumas medidas simples podem evitar ou pelo menos amenizar esses problemas. Conversamos sobre o assunto com a dermatologista Dra. Ana Rosa Magaldi Ribeiro de Oliveira, que recentemente ministrou uma palestra na sede da FUNDAFFEMG, e com a pneumologista Dra. Ângela Pedrosa de Pádua Monteiro. Elas listaram as doenças mais comuns desta estação e deram dicas de como preveni-las.

 Solicite autorizações com antecedência

Para simplificar o atendimento aos beneficiários, autorizações de procedimentos simples, como consultas, exames laboratoriais e algumas terapias são solicitadas diretamente pelos prestadores de serviços. Entretanto, procedimentos mais complexos estão sujeitos a autorização prévia da auditoria técnica da FUNDAFFEMG. 

Quais procedimentos devem ser oferecidos por um plano de saúde?

 

Para entender como funciona a cobertura de um plano de saúde é preciso saber em que segmento ele se encaixa – no caso do FUNDAFFEMG-Saúde, Ambulatorial + Hospitalar com Obstetrícia. Para cada tipo de plano estão previstos procedimentos obrigatórios definidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).Denominada Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, a listagem é revista a cada dois anos para atender critérios científicos comprovados de segurança, eficiência e efetividade no diagnóstico e no tratamento de patologias.

..

 Distúrbios do sono


Uma boa noite de sono faz com que você tenha mais disposição e uma boa qualidade de vida, melhorando o funcionamento de todo o corpo. Ter dificuldades para dormir ou acordar pode trazer complicações para a saúde. Pessoas que possuem os chamados distúrbios do sono são propensas ao desenvolvimento de hipertensão e diabetes. Mais de 100 tipos de distúrbios já foram detectados por especialistas e agrupados em quatro categorias:

 

1-  Dificuldade para dormir ou acordar;

2- Problemas para ficar acordado;

3- Problemas para manter uma rotina regular de sono;

4- Comportamentos anormais durante o repouso.

Grande parte desses distúrbios pode ser identificada por um exame chamado polissonografia. Ele é feito em um laboratório do sono, onde o paciente fica em observação, durante a noite, com fios pelo corpo. No local, o médico controla a temperatura e mantém o conforto do paciente, para tentar identificar o que está atrapalhando o descanso.

Entenda alguns dos distúrbios do sono:

INSÔNIA

A insônia é caracterizada pela dificuldade em dormir ou em pegar no sono novamente, se ele for interrompido no meio da noite.  Em alguns casos, a insônia é causada pela ansiedade ou depressão. Assim, o tratamento psicológico para tais males pode resolver este distúrbio do sono.

RONCO

É um distúrbio respiratório do sono, originado pela resistência das vias aéreas à passagem do ar, fazendo com que o paciente tenha um esforço maior para respirar enquanto dorme. Isso torna o sono menos profundo, podendo ser mais interrompido, o que influencia o cansaço, a irritação, a baixa produtividade e o comprometimento da memória e do raciocínio.

APNEIA

A apneia é um distúrbio que consiste na parada momentânea da respiração. Nota-se que a pessoa teve a respiração interrompida e, em seguida, acorda subitamente. Essa reação de susto é uma resposta do sistema nervoso central, ao notar a falta de oxigênio no cérebro. Geralmente, atinge pessoas que roncam, sendo mais grave em obesos. Em outros casos, características da mandíbula e do queixo, entupimento do nariz – que obriga a pessoa a respirar pela boca – e refluxo também podem provocar a apneia.

As complicações deste distúrbio estão relacionadas à falta de oxigênio, atingindo, de certa forma, todo o corpo. A preocupação é maior para problemas cardiovasculares, como arritmia, infarto ou acidente vascular cerebral (AVC).

 

 TRATAMENTOS PARA RONCOS E APNEIA


Os tratamentos podem variar para cada caso. Em geral, os médicos tentam influenciar o paciente a dormir de lado ou a usar uma máscara nasal, para manter a oxigenação do corpo.

 

 

 

MOVIMENTOS PERIÓDICOS DAS PERNAS

Os movimentos involuntários dos membros inferiores, enquanto dorme, também são caracterizados como um distúrbio do sono. Eles estão relacionados ao ato de despertar brevemente durante o repouso, provocando cansaço e sonolência no dia seguinte.

 

BRUXISMO

O bruxismo é o ato involuntário de ranger os dentes. Ele pode ser o reflexo de problemas como estresse, ansiedade ou pressão emocional. Como consequência, provoca o desgaste nos dentes, problemas na articulação da mandíbula, dores de cabeça e nos músculos mastigatórios. Placas de acrílico ou de silicone podem evitar o desgaste dentário. Exercícios de fisioterapia ajudam a relaxar os músculos. Tratar o estresse e a ansiedade também é importante!

 

SONAMBULISMO

É quando se caminha ou fala durante o sono. Este distúrbio afeta mais as crianças e tem causa genética. O sonambulismo acontece devido a um mau funcionamento cerebral, durante a fase mais profunda do sono, causando um despertar parcial.

 

NARCOLEPSIA

Este distúrbio consiste no excesso de sono durante o dia, mesmo que o paciente tenha tido uma boa noite de descanso. Essa sonolência anormal aumenta os riscos de um acidente e influencia no rendimento das atividades diárias e no relacionamento social. A narcolepsia não é facilmente identificada, mas pode apresentar os seguintes sintomas: dormir repentinamente durante o dia, despertar rapidamente e inúmeras vezes durante a noite, ter sonhos muito reais. O melhor tratamento para o distúrbio é o uso de remédios prescritos pelo médico.

 

DICAS PARA QUEM DORME MAL

Os remédios usados para tratar os distúrbios do sono podem causar dependência ou tolerância, devendo ser trocados com frequência. Então, em alguns casos, os métodos comportamentais são mais indicados. Veja algumas dicas:

·         Evite usar o celular e assistir à televisão na cama, pois esses hábitos pode prejudicar o sono profundo;

·         Não faça exercícios físicos intensos à noite, porque eles deixam o corpo mais agitado e alerta;

·         Evite fazer refeições perto da hora de dormir, já que elas podem causar um refluxo;

·         Evite o consumo de cafés, refrigerantes e chás que contenham cafeína até, aproximadamente, 8 horas antes do sono;

Consulte um médico do sono para diagnosticar o seu problema e indicar o melhor tratamento.

 

Informações retiradas do site do Dr. Dráuzio Varella e do Manual do Sono, da Ortobom.

 

 

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
Rua Sergipe, 893 . Savassi - BH/MG - CEP:30130-171 . Telefone (31)2103-5858