FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

 Entenda porque a FUNDAFFEMG é uma autogestão

 A FUNDAFFEMG é uma operadora de autogestão porque está vinculada a uma categoria de profissionais, os associados da Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais (AFFEMG). A Fundação, que possui autonomia administrativa e financeira para gerenciar serviços, surgiu de uma iniciativa da própria categoria profissional, em  1985,  com o lema de solidariedade, seguindo o princípio da mútua ajuda, motivo pelo qual o sistema de contribuição é o rateio de despesas entre os beneficiários.  

 

Cuidados com a saúde no inverno

O inverno está aí, e, com a queda da temperatura, os cuidados com a saúde devem dobrar. O clima frio e seco favorece a ocorrência de alergias, infecções virais e doenças dermatológicas. Algumas medidas simples podem evitar ou pelo menos amenizar esses problemas. Conversamos sobre o assunto com a dermatologista Dra. Ana Rosa Magaldi Ribeiro de Oliveira, que recentemente ministrou uma palestra na sede da FUNDAFFEMG, e com a pneumologista Dra. Ângela Pedrosa de Pádua Monteiro. Elas listaram as doenças mais comuns desta estação e deram dicas de como preveni-las.

 Solicite autorizações com antecedência

Para simplificar o atendimento aos beneficiários, autorizações de procedimentos simples, como consultas, exames laboratoriais e algumas terapias são solicitadas diretamente pelos prestadores de serviços. Entretanto, procedimentos mais complexos estão sujeitos a autorização prévia da auditoria técnica da FUNDAFFEMG. 

Quais procedimentos devem ser oferecidos por um plano de saúde?

 

Para entender como funciona a cobertura de um plano de saúde é preciso saber em que segmento ele se encaixa – no caso do FUNDAFFEMG-Saúde, Ambulatorial + Hospitalar com Obstetrícia. Para cada tipo de plano estão previstos procedimentos obrigatórios definidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).Denominada Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, a listagem é revista a cada dois anos para atender critérios científicos comprovados de segurança, eficiência e efetividade no diagnóstico e no tratamento de patologias.

..

Mantenha a rotina com Parkinson


A doença de Parkinson é caracterizada por tremores, instabilidade postural, rigidez muscular, alteração na fala e na escrita. Ela é crônica, degenerativa e progressiva, afetando o sistema nervoso. O Parkinson não interfere na memória ou na capacidade intelectual. Em geral, a doença atinge pessoas acima de 50 anos, mas também pode aparecer em pessoas mais jovens.

 

A enfermidade é causada pela redução de dopamina no cérebro, substância responsável pelos movimentos voluntários do corpo. Não se sabe ainda o que pode provocar essa alteração da dopamina, nem como preveni-la. Por não ter cura, o tratamento não pode ser interrompido.

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico do Parkinson é feito por um neurologista. É comum que o médico peça uma série de exames, como tomografia e eletroencefalograma, para verificar se os sintomas não apontam para outras doenças. O paciente vai apresentar um histórico de lentidão dos movimentos, tremores nos dedos ou no rosto, caminhar arrastando os pés e postura inclinada para a frente.

 

TRATAMENTO

Apesar de não ter cura, existem medicamentos que diminuem os sintomas e retardam a evolução da doença, suprindo parcialmente a falta da dopamina. Em alguns casos, o médico pode indicar o tratamento cirúrgico.

Outro método utilizado, junto aos remédios, é a fisioterapia, com exercícios físicos específicos que podem manter a atividade muscular e a flexibilidade, além de ajudar o paciente mentalmente. A terapia ocupacional pode facilitar os afazeres diários do parkinsoniano, a fonoaudiologia ajuda a preservar uma fala compreensível, e a psicologia promove o apoio emocional ao paciente e aos familiares. O suporte da família e de um cuidador também são importantes para o portador da doença de Parkinson.

 

ROTINA

Quem possui o Parkinson precisa manter a rotina e algum hobby para não se abater pela doença! Algumas práticas podem melhorar a mobilidade e, até mesmo, aliviar os sintomas. Veja as dicas:

·         Pintura;

·         Exercícios físicos;

·         Dança;

·         Tai Chi Chuan;

·         Música;

·         Canto;

·         Acupuntura;

·         Meditação.

 

É sempre importante lembrar que a orientação médica é primordial, não podendo ser substituída pelas informações aqui apresentadas.

 

Fontes: Revista Proteste Saúde e Associação Brasil Parkinson.

 

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
Rua Sergipe, 893 . Savassi - BH/MG - CEP:30130-171 . Telefone (31)2103-5858