FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Doenças Sexualmente Transmissíveis

As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) são contraídas a partir do ato sexual sem camisinha. As mais comuns são Aids, sífilis, gonorreia, herpes, HPV e clamídia. Elas podem afetar, igualmente, homens e mulheres com vida sexual ativa, e o risco aumenta com a troca frequente de parceiros. As DSTs podem ser provocadas por vírus, bactérias ou fungos, por isso, os tratamentos são diversificados.

Prostatite

A prostatite é uma inflamação que provoca o crescimento anormal da próstata, gerando desconforto, dor e obstrução da urina. Em geral, o problema é originado por uma bactéria, mas também pode ser relacionado a um vírus, fungo ou outros agentes.

Novembro Azul

A campanha Novembro Azul é um movimento de prevenção ao câncer de próstata e preservação da saúde do homem. A ação começou a ser realizada, no Brasil, em 2012, pelo Instituto Lado a Lado Pela Vida, com o objetivo principal de quebrar a resistência dos homens em relação às consultas médicas, e, assim, estimular a realização dos exames preventivos, essenciais para diagnosticar doenças em fase inicial.

 

Candidíase

 O crescimento excessivo do fungo Candida (também chamado Monília), no organismo, provoca uma infecção denominada Candidíase ou Monolíase Vaginal. Tal irritação pode ser ocasionada pelo enfraquecimento do sistema imunológico ou pelo uso de alguns antibióticos.

..

Setembro Amarelo


O Setembro Amarelo é uma campanha realizada anualmente, e em todo o mundo, para a conscientização sobre a preservação da vida. Problema de saúde pública, o suicídio apresenta, no Brasil, um constante crescimento entre jovens de 15 a 29 anos, e está relacionado a uma série de fatores pessoais...

No país, a campanha foi iniciada pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em 2014. O CVV, fundado em 1962, é uma associação civil filantrópica, sem fins lucrativos, que presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional. Essa ação é realizada por meio do site (www.cvv.org.br), Skype ou e-mail, com total sigilo das conversas.

Em geral, as pessoas tiram a própria vida devido a um transtorno mental, como a depressão. Bullying, desemprego, crises existenciais, violência e abusos sexuais também são fatores sérios que, cada vez mais, ganham espaço nas discussões diárias e influenciam o ato. As vítimas acabam por pensar que nada poderá curar o sofrimento vivido.

No entanto, a questão ainda é pouco debatida, fazendo com que as vítimas não demonstrem a vontade de tirar a própria vida, ou que as pessoas não percebam os sinais dessa finalidade em alguém próximo. Por isso, falar sobre o assunto torna-se indispensável, por promover conscientização e, assim, a preservação da vida.

É importante que aqueles que convivem com as dores emocionais procurem ajuda o quanto antes e exponham o que está os afligindo. Além disso, é essencial que os familiares e amigos perguntem, ouçam, compreendam a situação e não julguem precipitadamente uma pessoa com tendência a tirar a vida. O apoio, tanto profissional quanto afetivo, é vital na superação dos problemas. A vida pode e deve ser preservada!

 

 

ALGUNS SINAIS DE RISCO

Às vezes, é difícil saber se alguém está sofrendo e pretende tirar a própria vida. Mas, normalmente, as pessoas que planejam cometer tal ato demonstram sinais de que não está tudo bem e precisam de ajuda. Fique atento aos indícios:



  •          Isolamento e tristeza;

  •          Mudanças no padrão de sono;

  •          Falta de prazer nas atividades diárias;

  •          Dizer que quer morrer: “Não tenho motivação pra viver”; “Não vou fazer falta”; “Não     faço diferença, quero ir embora”.

  •          Demonstrar que se sente culpado, sobrecarregado ou desesperado: “Não aguento       mais”; “Não vejo saída”; “Me desculpem por tudo”.

  •          Manifestar expressões de raiva ou vingança: “Todos vão ver...”; “Não existem amigos   de verdade”; “Odeio o mundo”; “Eles vão se arrepender”.

  •          Se despedir das pessoas e começar oferecer seus pertences: “Muito obrigado por  tudo, não serei mais uma preocupação”; “Vou sentir a falta de vocês”.

  •          Colocar a morte como algo bom: “A morte é linda”; “A morte é a solução para os meus problemas”.

  •          Se interessar por instrumentos letais ou substâncias perigosas.

 

 

COMO AJUDAR UM AMIGO QUE PRECISA

O Centro de Valorização da Vida – em parceria com o Facebook, a Safernet Brasil, a Jed Fundation e a Clinton Fundation – elaborou uma cartilha, com dicas importantes para que você possa ajudar alguém que está passando por um sofrimento emocional e pretende tirar a própria vida.


    

  •     Se você perceber os sinais de que alguém precisa de ajuda, tome uma atitude! Chame para conversar, pergunte o que está acontecendo, mostre preocupação e evite julgamentos. Diga que ele não é o único a passar por isso e que procurar apoio é importante. Às vezes, um desabafo e uma palavra de conforto podem mudar tudo.

  •     Ofereça ajuda para procurar um serviço de aconselhamento ou um psicólogo para o tratamento mental. O CVV (www.cvv.org.br ou telefone 141) e o Safernet Brasil (www.canaldeajuda.org.br) são opções gratuitas para quem procura apoio profissional.

  •     Se alguém ameaçar tirar a própria vida, leve a sério! Não ignore ou ridicularize esse sinal.

 

  •     Se você presenciar um risco de suicídio, ligue para o 190 imediatamente ou leve a  pessoa para  um pronto-atendimento.


Para conferir o guia, acesse:

https://fbnewsroomus.files.wordpress.com/2017/04/ajude-um-amigo-em-necessidade.pdf

Este texto contém informações retiradas do site www.setembroamarelo.com.br e do portal da revista Saúde.

 

 

 

SETEMBRO AMARELO NA FUNDAFFEMG

A FUNDAFFEMG se preocupa com você e a sua família! Visando a conscientização dos jovens sobre a preservação da vida, preparamos um bate-papo especial com a youtuber mineira CAMILA LOURES (ao lado), de 22 anos, que influencia mais de 3 milhões de pessoas com os seus vídeos. O psicólogo LUIZ PELIZER e o Pediatra e Hebiatra DR. PAULO CÉSAR PINHO RIBEIRO também discutirão o tema.

O encontro será no dia 14 de setembro, às 19h15, no TEATRO OROMAR MOREIRA – Centro de Convenções da AMMG (Associação Médica de Minas Gerais), localizado na Avenida João Pinheiro,161, Centro – Belo Horizonte. Teremos alguns exemplares do livro “MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA DO ADOLESCENTE: OS SPOILERS QUE NINGUÉM TE CONTOU”, escrito pela youtuber, para venda antes e após o debate.

 

As inscrições serão feitas até o dia 08 de setembro, pelo telefone (31) 2103-5858 ou pelo whatsapp (31) 97128-2445. O evento é para maiores de 11 anos, e cada inscrito poderá trazer acompanhante. Contamos com a sua participação e dos seus familiares!

 

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
FUNDAFFEMG   |   Rua Sergipe, 893   .   Funcionários   .   30130-171   .   BH/MG   .   Tel (31) 2103-5858   .   Fax (31) 2103-5890