FUNDAFFEMG - Fundação AFFEMG de Assistência e Saúde

Doenças Sexualmente Transmissíveis

As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) são contraídas a partir do ato sexual sem camisinha. As mais comuns são Aids, sífilis, gonorreia, herpes, HPV e clamídia. Elas podem afetar, igualmente, homens e mulheres com vida sexual ativa, e o risco aumenta com a troca frequente de parceiros. As DSTs podem ser provocadas por vírus, bactérias ou fungos, por isso, os tratamentos são diversificados.

Prostatite

A prostatite é uma inflamação que provoca o crescimento anormal da próstata, gerando desconforto, dor e obstrução da urina. Em geral, o problema é originado por uma bactéria, mas também pode ser relacionado a um vírus, fungo ou outros agentes.

Novembro Azul

A campanha Novembro Azul é um movimento de prevenção ao câncer de próstata e preservação da saúde do homem. A ação começou a ser realizada, no Brasil, em 2012, pelo Instituto Lado a Lado Pela Vida, com o objetivo principal de quebrar a resistência dos homens em relação às consultas médicas, e, assim, estimular a realização dos exames preventivos, essenciais para diagnosticar doenças em fase inicial.

 

Candidíase

 O crescimento excessivo do fungo Candida (também chamado Monília), no organismo, provoca uma infecção denominada Candidíase ou Monolíase Vaginal. Tal irritação pode ser ocasionada pelo enfraquecimento do sistema imunológico ou pelo uso de alguns antibióticos.

..

Relação entre diabetes e doenças cardíacas


As pessoas diabéticas têm maior tendência a desenvolverem doenças cardiovasculares, pois o diabetes está entre os principais fatores de risco que causam problemas no coração. O entupimento das artérias, o acidente vascular cerebral (AVC) e a hipertensão – principal gatilho para os infartos – são algumas dessas doenças.

 

 

DIABETES

A glicose é um carboidrato usado na produção de energia para o corpo, processo realizado dentro das células. O diabetes é um distúrbio metabólico, caracterizado pela alta concentração de glicose no sangue, devido à deficiência na produção da insulina – hormônio responsável pela entrada da glicose nas células. Assim, o açúcar fica acumulado na corrente sanguínea e pode, também, ser transformado em triglicerídeos e armazenado como gordura.

No caso do diabetes tipo 1, o pâncreas não produz a insulina. Assim, o paciente precisa de uma injeção diária do hormônio. Já no diabetes tipo 2, a produção da insulina é diminuída ou a ação dela é ineficiente. O tratamento, então, é feito por meio de medicamentos prescritos pelo médico, dieta e exercícios físicos.

 

DIABETES E DOENÇAS CARDÍACAS

O diabetes aumenta os riscos de infarto e derrame, porque o revestimento interno da artéria sofre a perda de propriedades protetoras, havendo uma disfunção endotelial, que resulta na absorção de partículas de gordura quimicamente modificadas e tóxicas pela parede da artéria, formando a placa aterosclerótica.

Essa placa obstrui a passagem do sangue nos vasos, impedindo a irrigação sanguínea do coração, do cérebro ou dos membros inferiores. Tal complicação resulta em um infarto ou um acidente vascular cerebral. Além disso, o diabetes também pode desenvolver a hipertensão, sobrecarregando o coração. Pessoas que possuem o diabetes tipo 2 são mais propensas ao aparecimento de doenças cardiovasculares.

Por fim, vale lembrar os métodos de prevenção ou de controle do diabetes para evitar outros problemas de saúde. Tenha uma alimentação balanceada, sem exagerar no açúcar, pratique exercícios físicos, evite o tabagismo e faça os exames de rotina. Não deixe de consultar o médico, pois ele saberá diagnosticar o problema e indicar o melhor tratamento.

 

Informações retiradas do site da Sociedade Brasileira de Diabetes, do manualdadiabetes.com.br e da Campanha Coração Alerta.

..........................................................................................................................................
 [volta página anterior]
 
 
Receba nosso

Boletim Eletrônico


.............................................................................................................................................................................................
FUNDAFFEMG   |   Rua Sergipe, 893   .   Funcionários   .   30130-171   .   BH/MG   .   Tel (31) 2103-5858   .   Fax (31) 2103-5890